Revista Nº 18 - Dezembro 2020

597 visualizações

Editorial

Nesta época natalícia, aumenta a vontade de estar com a família, de trocar presentes. Recorda-nos um ambiente acolhedor e uma mesa recheada de doçuras.

Mas este ano é diferente. Este ano foi diferente. 

Apoderadas de um medo invisível, as nossas vidas mudaram completamente, as famílias não são as mesmas, falta alguém. Alguém que partiu por causa de… 

O poder económico não é igual, as pessoas tornaram-se agressivas; as depressões aumentaram e aumentou o medo. O medo de algo invisível! De um vírus – o Corona Vírus! Dá que pensar!  

Ao longo de muitos anos fomos tendo grandes hipóteses de adquirir autoconhecimento, fomos percebendo que a grande transformação começa em nós. Sabemos esta lengalenga de trás para a frente, mas o que temos feito nesse sentido?

Que consciência temos nós da nossa própria individualidade em auto respeito? 

Que consciência temos nós da nossa própria integridade no mundo, se nós próprios não conseguimos ser íntegros connosco mesmos?

Passo a passo fomos adquirindo conhecimentos e técnicas diversas, com o intuito de encontrar novas saídas profissionais e novas maneiras de “ajudar” os outros. Mas como lidamos com a energia? Como aumentamos a nossa energia?

Como nos libertamos dos medos que nós próprios construímos? Como assumimos as nossas responsabilidades num equilíbrio perfeito entre o que penso, o que sinto e a minha atitude!

A nossa energia… Não temos medo dela? Não temos medo do que ela pode causar ao outro ou no planeta? Existe alguma máscara ou alguma vacina para neutralizar a nossa energia de raiva ou de dor? Ou mesmo de medo que exteriorizamos? Como nos podemos proteger dele? E proteger os outros?

Modestamente, penso que chegou a hora de nos assumirmos como detentores de maior responsabilidade por nós mesmos. Através de uma autoeducação, podemos, com facilidade, harmonizar e neutralizar energias invasoras.

Ao ser diferente este Natal, eu própria vou fazer a diferença, ao reconhecer a minha responsabilidade comigo e com os outros!

Feliz Natal e um novo ano repleto de consciência, é um desejo sincero em meu nome individual e de toda a equipa Espaço Aberto!

Maria Ribeiro