ALIMENTOS CONDIMENTOS E OUTROS

A qualidade da nossa alimentação também passa pelo conhecimento dos ingredientes que usamos para a confecionar. Conheça melhor os ingredientes utilizados na alimentação.

Manjericão

Manjericão

O manjericão é uma aromática e uma planta medicinal. 

O manjericão encontra-se tipicamente na cozinha italiana, mas hoje em dia já se encontra em qualquer lugar. 

Quer seja usado no molho pesto, na massa ou na pizza: o manjericão aromático torna especiais muitos dos pratos mais conhecidos do mundo. 

Mas o manjericão não só tem um óptimo sabor, como também é uma planta medicinal valiosa. O manjericão possui propriedades antibacterianas, antioxidantes, antiespasmódicas e digestivas. Além disso, o manjericão contém muitos oligoelementos, minerais e vitaminas, como, por exemplo: vitamina C, vitamina K manganês, cobre, cálcio, ferro e betacaroteno.

Receitas:


Abacate

Abacate

Abacate

Hoje em dia, os abacates fazem parte dos superalimentos e já conquistaram um lugar às nossas mesas. O abacate, quando maduro, pode ser usado em inúmeras receitas doces e salgadas, desde o guacamole à mousse de chocolate vegana. O abacate é um fruto o nutritivo, rico em calorias provenientes maioritariamente da gordura que contém, gordura essa que é monoinsaturada e contribui para reduzir os níveis de colesterol no sangue. Os abacates também contêm vitamina E, vitamina B6, vitamina K e provitamina A e, além de fósforo, magnésio, cálcio e ferro, também são muito ricos em potássio.

Dica 1: Uma maçã ao lado do abacate acelera o processo de amadurecimento.

Dica 2: A polpa do abacate reage quando em contacto com o ar. Para evitar que isso aconteça, salpica umas gotas de sumo de limão no abacate cortado.

Dica 3: Usa o caroço do abacate. Não o deites fora, pois é um poderoso antimicrobiano, antifúngico e um antibiótico natural. Se fizeres uma salada, rala parte do caroço e junta à salada. Se fizeres um batido, rala parte do caroço e acrescenta ao batido.

Receitas:

Sopa de abacate
Sopa de agrião
Salada de lentilhas

Cereja

Cereja

As cerejas não são apenas deliciosas, também são boas para a saúde. As cerejas são uma excelente fonte de vitaminas e minerais, tais como: Vitamina A, B1, B2, C, Niacina, cálcio, fósforo, ferro, lipídeos e flavonoides.
Aqui estão sete razões para as incluir na tua dieta:
Anti-inflamatórias: as cerejas ganharam fama como um dos mais poderosos anti-inflamatórios da natureza, o que significa que elas são benéficas por várias razões. Devido às antocianinas das cerejas, os investigadores mostraram a sua eficácia contra os danos dos radicais livres e a inibição das enzimas ciclooxigenase, sendo melhor do que muitos químicos anti-inflamatórios.
Benefícios para a artrite: de acordo com a Arthritis Foundation, beber sumo de cereja misturado com água três vezes por dia pode ser benéfico para pessoas com artrite. Isto devido às suas propriedades anti-inflamatórias.
Saúde do coração: um estudo da Universidade de Michigan descobriu que uma dieta que inclui cerejas reduz todos os fatores de risco para a doença cardíaca, incluindo a inflamação, gordura corporal e colesterol.
Proteção contra o cancro: investigadores descobriram que as cerejas doces ajudam na luta contra o cancro, graças ao seu alto nível de um antioxidante chamado cianidina. A cianidina é um importante eliminador dos radicais livres e também pode promover a diferenciação celular, um processo importante na luta do organismo contra as células cancerosas.
Fonte de Energia: Antocianina também é bom para o cérebro e tem sido comprovado que ajuda a melhorar a memória.
Rico em Betacaroteno: as cerejas são ricas em betacaroteno, que contém 19 vezes mais do que mirtilos ou morangos.
Ajuda no Sono: as cerejas contêm melatonina, uma hormona que regula os ciclos de sono do corpo.

Deixamos ainda algumas dicas:
1. Quando comeres cerejas, não desperdices os pedúnculos ou pés. Estes têm imensas potencialidades, sendo muito utilizados em naturopatia. Assim, deixa secar os pés em ambiente seco, à sombra durante cerca de uma semana. Guarda-os depois num pote e utiliza-os para fazer chá.
2. Utiliza aprox. 50 gramas de pés de cereja por cada litro de água, deixando ferver por dez minutos. Este chá ajuda a combater infeções urinárias, pedras nos rins e vesicula biliar, ácido úrico e doenças reumáticas. Serve ainda de diurético.
3. Uma forma de rentabilizar o consumo de frutas é fazer compotas caseiras, mais saudáveis do que as industriais. Além disso poderás saborear as cerejas fora da época, no inverno por exemplo. Procura cerejas mais escuras e doces, de forma a poder reduzir a quantidade de açúcar na receita.
4. Podes ainda conservar as cerejas em calda, para utilizar em crepes, waffles, ou outras sobremesas, durante o ano inteiro. Podes ainda adicionar a calda de cerejas em pratos de caça, porco e aves. A imaginação é o limite.
5. As cerejas têm um tempo curto para consumo. Guarda-as no frigorífico sem lavar nem tapar. Deves lavá-las apenas antes de as consumir. 
6. São o snack perfeito para ingerir entre refeições e um aliado para perder peso, pois ajudam a eliminar toxinas e líquidos, têm poucas calorias e contêm fibra que sacia e combate a prisão de ventre. 

Fonte: https://www.saudedica.com.br/os-7-beneficios-da-cereja-para-saude/

Receitas:
Kirschenmichel ou pão com cerejas


Salsa

Salsa

A salsa é uma das aromáticas mais populares. Com o seu sabor forte refina uma variedade de pratos. Mas a salsa é muito mais do que isso, pois é rica em vitaminas como a vitamina A, B1-6, C, E, K, betacaroteno e ácido fólico, minerais como potássio, cálcio, cloreto, fósforo, magnésio e sódio e oligoelementos como o ferro, manganês, zinco, cobre, flúor e iodo.

Sendo que em termos de vitamina C a salsa contém mais vitamina C do que qualquer outro vegetal!

A salsa tem, entre outras, propriedades mucolíticas, desintoxicantes, antibacterianas, diuréticas, anti-inflamatórias e digestivas.

Dica: Em caso de fadiga ou ferro baixo, experimenta beber durante pelo menos 2 semanas água de salsa. Como fazer? Enche um jarro com 1 litro de água filtrada, junta 1/2 molho de salsa biológica previamente amassada com as mãos e deixa macerar pelo menos 12 horas no frigorífico. Vai bebendo esta água ao longo do dia. Se quiseres, acrescenta umas rodelas de limão e casca de pepino. Repete todos os dias até te sentires melhor!

E onde podes usar a salsa?

Soufflé de salsa

Massa com pesto de salsa
Salada de cevadinha
Pasta com sementes de abóbora

Substituições

Substituições

Substituições na cozinha

Certamente que já ouviste falar das tão badaladas substituições na cozinha, quando se trata de fazer coisas doces ou salgadas.

Seja por razões de dieta ou somente por não teres os ingredientes necessários em casa, esta pequena lista dá sempre jeito.

No entanto, a primeira substituição de todas devia ser passares todos os alimentos que consomes para alimentos biológicos. Demorará algum tempo, mas valerá a pena!
 

Farinha (de trigo ou espelta)

Como deves certamente saber, a farinha é um ingrediente básico dos bolos, bolinhos e bolachinhas. Se por alguma razão não te puderes servir de farinha, substitui a quantidade de farinha que ias usar pela mesma quantidade de avelã ou amêndoa moída. Nalgumas receitas também podes substitui-la por amido de milho e farinha de quinoa.

E nas propostas salgadas a farinha de grão é uma das minhas maiores aliadas.

Leite

O leite pode ser substituído por qualquer uma bebida vegetal.


Morango

Morango

Morangos

Os morangos integram a família dos frutos vermelhos e são conhecidos pelo seu sabor fresco e doce. São antioxidantes e de baixo valor energético. São também fonte de vitamina C, folatos, potássio, cálcio e manganês. Em menor quantidade, fornecem ainda ferro, fósforo, magnésio e vitamina E.

Benefícios:

Enquanto antioxidantes promovem a neutralização dos radicais livres e podem ter um papel preventivo no caso de doenças degenerativas, sendo a atividade antioxidante potenciada pela presença das vitaminas C e E, ajudam o sistema imunitário pela sua riqueza em vitamina C e por serem fonte de folato.

Como fruto pouco calórico, os morangos são indicados para a perda de peso. São também uma excelente fonte de fibra, que tem um papel importante na regulação do trânsito intestinal e do apetite, ao serem uma excelente fonte de fibra e apresentarem um baixo índice glicémico, ajudam a controlar os níveis de glicemia.

E como deves escolher os morangos?

Opta sempre por comprar morangos biológicos. Podes comprá-los nos inúmeros mercados biológicos ou então plantá-los em casa ou na tua horta biológica.

Escolhe os morangos mais maduros, de cor vermelho vivo, e intactos.

E como podes consumir os morangos?

São imensas as receitas que se podem fazer com os morangos. Ainda assim, muitas vezes, são as combinações mais simples aquelas que são também as mais deliciosas.

Eis algumas sugestões:

Combina morangos cortados com uma pitada de açúcar ou junta-lhes sumo de laranja e um pouco de hortelã picada, se gostares de uma textura mais suave, podes ainda esmagar os morangos com um garfo e adicionar açúcar, junta leite ou qualquer bebida vegetal aos morangos e faz um delicioso batido. Combina os morangos com chantilly

E, sendo os morangos um fruto bastante versátil, dele podem ainda nascer deliciosas sobremesas como um tiramisu ou panna cotta com morango, vários bolos e gelados e saborosos lanches!!

Receitas:

Waffles de quinoa
Petit gâteau branco
Muffins de morango e chocolate